HifiClube

High End 2017 Munich – Day Two: novidades e raridades

O High End deve ser o único show no mundo que tem mais gente no dia dedicado à imprensa e aos profissionais que quando abre ao público.

Amanhã vai ser diferente, porque é Sábado e, durante a manhã, os alemães vão lá com a família toda, incluindo o cão, sobretudo durante a manhã.

À tarde ficam só os indefectíveis – e são milhares, os outros vão dar a volta saloia com a famíla, isto se não chover como hoje.

Entretanto, se já viram o slideshow do dia 2, de preferência na Vimeo em full screen e 4K (se tiver banda larga disponível), passo a comentá-lo, seguindo a ordem das fotos:

A primeira é óbvia, é uma mensagem de boas vindas que se repete todos os anos.

Depois, nas minhas deambulações, passei pela italiana Pathos, que, creio, ainda é representada pela Delaudio e apresentou a linha Heritage com um pré e dois monoblocos com base da tecnologia patenteada Inpol híbrida (transístores e válvulas). Carote: entre 12 (prévio) e 18 000 (monoblocos na foto). Mas ainda assim uma pechincha pelos padrões do highend. Acreditam que há cabos USB à venda por 10 000 euros!...

A Silbatone voltou a deslumbrar com as ‘velhinhas’ cornetas da Western Electric. O ano passado foram as 11A. Este ano apresentaram as gigantescas Mirrorphonic 2, que ainda são mais raras. O melhor som que já ouvi na Silbatone. Normalmente, soam como..eh... ‘cornetas’. Estas não, soaram naturais, grandes, poderosas, com uma projecção única das vozes.

A misteriosa caixa branca lapidada que se vê na foto tirada no escuro, é o Leo, o primeiro tudo-em-um da Constellation.: amplificador, coluna. DAC, streamer. UM som quente, repousante, nada agressivo.

O MOC é o habitat natural das cornetas. Estas verdinhas da Cessaro, que tocaram com amplificação Kendo, têm um som que até a Greenpeace aprovava...

Martin Logan Expression, com electrónica Pass. A expressão da pureza e da transparência. Muito bem.

Paradigm Persona, claramente uma ‘persona grata’ nos meios audiófilos norte-americanos e muito bem recebida no MOC também

E não resisti a passar de novo pelo fabuloso stand da McIntosh. Um show room circular com as paredes ‘iluminadas’ de capas de discos. Sensacional!

Os pequenos DACs Audioquest Black e Red são agora também compatíveis com MQA. Se já tem um destes, pode fazer o upgrade via firmware grátis.

A maior concentração de amplificadores Grandioso da Esoteric do planeta. Tudo em tons de branco, as B&W 800 incluídas.

Quando for grande quero ter umas MBL Xtreme. São estranhas, mas o som entranha-se à primeira nota. O som é grande, natural muito bem texturado e, contudo, transparente.

E seu lhe disser que as Stenheim Reference passivas ainda soam melhor que as activas, acredita?

A Stein apresentou as colunas de corneta ‘top of the line’, que utilizam uma bateria de altifalantes de perder o fôlego.

O violino de Midori soou divino com electrónica Luxman e colunas Xavian Epica. ‘Encore’, sem dúvida.

Absolare Signature integrado. O novissimo híbrido (válvulas 12 AU7 na entrada, estado sólido na saída) para debitar 200W/8 ohm. Muito bem com colunas Rockport Lyra. Até puseram um fado a girar quando eu entrei com a minha esposa...

A MSB revelou o Reference DAC de duplo chassis mais barato que o Select. Mesmo assim não deixa de custar uns 50 mil!...Foi você que pediu um MSB acessível?

Mais óscares que o Nagra IV-S, só se for a Merryl Streep...

O novo Chord Blue MkII tira todo o sumo digital do Dave. Para os menos afortunados, talvez o novo Chord Hugo II...

Quando me disseram que os Dan D‘Agostino Progression Red já estavam vendidos, perguntei se era para o museu Cosme Damião. Who? Do futebol nacional só conhecem o Ronaldo. Até o chôfer turco que me trouxe do MOC falou nele quando soube que eramos portugueses...

Dynaudio Special Forty. A doçura do quarenta. Um modelo especial para uma comemoração especial.

Depois das cornetas, os gira-discos são o outro ex-libris do High End Show. A Transrotor exibiu-os num jardim de flores.

O super tweeter da Tannoy é a cereja no bolo da série Legacy.

A Pro-Ject (uma empresa austríaca) lançou um modelo luxuoso comemorativo dos 75 anos da Filarmónica de Viena. É lindo!...

Nota: Veja agora o mesmo slideshow na versão 4K da Vimeo, que demorou dus e meia a fazer upload (em Portugal seriam 20 minutos, ainda dizem que somos do terceiro mundo...). A diferença de qualidade de imagem é assim como a diferença entre hifi e highend...

comments powered by Disqus